Estudo teórico-experimental da remoção de Diazepam empregando óxido de grafeno

Taís Alice Junges, Ingrid Rosales Costa, Cristiano Rodrigo Bohn Rhoden, Jussane Rossato, Sergio Roberto Mortari

Resumo


Efluentes emergentes contribuem cada vez mais na contaminação dos recursos hídricos, um bem esgotável, acarretando problemas ambientais e na saúde pública. Este estudo visa avaliar a remoção do fármaco Diazepam empregando óxido de grafeno (GO) em protocolos de adsorção, por meio de cálculos teóricos e dados experimentais. O GO utilizado nesse trabalho foi obtido pelo método de Hummers e caracterizado pelas técnicas de Difração de Raios-X, Espectroscopia no Infravermelho por Transformada de Fourier e Microscopia Eletrônica de Varredura - MEV. Os resultados, tanto teórico quanto experimentais, mostraram uma interação química entre Diazepam e óxido de grafeno, confirmando que GO pode ser utilizado como adsorvente para Diazepam.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37779/nt.v21i2.3625

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.