Fruta na passarela: utilização da folha de abacaxi como tecido sustentável

Camile de Paula Silva, Maria Gelci Soares de Paula, Felipe Ferreira Luz

Resumo


No mundo, onde cada vez mais o desperdício é alarmante, são necessários novos pensamentos acerca da utilização dos alimentos com um retorno sustentável. De acordo com o relatório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura em 2013, mais de 1,3 bilhões de quilogramas de alimentos foram jogados fora em 2007. A moda tem recebido um destaque mais sustentável, por entender a necessidade de transformações neste consumo intenso por marcas, trabalhando um consumo mais consciente sobre sua produção. Uma possível contribuição para a solução deste problema é a utilização de matéria-prima vegetal (i. e. frutas) como tecido. Assim, apresenta-se aqui possibilidades de tecidos com a folha do abacaxi, que aparenta similaridades ao couro, levantando um possível uso da fruta como um não-tecido sustentável, comercialmente chamado de Piñatex. O presente trabalho aborda o papel dos materiais têxteis na sociedade de consumo e design de moda e tem como objetivo discutir esta nova oportunidade de produto de moda sustentável. Como principal resultado pode-se observar a criação de um pensamento voltado ao consumo consciente, no qual marcas abordam, através de seus produtos, um cuidado ao meio ambiente.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37779/nt.v18i1.2212

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.