Sistema de tratamento de esgoto para o município de Restinga Seca – RS

Fernando Ernesto Ucker, Cristian Vargas Foletto, Delmira Beatriz Wolff

Resumo


A qualidade da água dos mananciais vem sendo afetada rapidamente nas últimas décadas devido à intensiva urbanização. Os corpos hídricos têm sido diretamente contaminados pelo descarte dos efluentes residuais, que são compostos por elevadas concentrações de matéria orgânica, organismos patogênicos e ainda nutrientes, como o nitrogênio e o fósforo. No presente trabalho, apresenta-se o dimensionamento de um sistema de tratamento de esgoto proposto para o município de Restinga Seca-RS. Com base na metodologia pesquisada, foi possível identificar as etapas de tratamento a serem implantadas na estação. A estação de tratamento será constituida por tratamento preliminar, responsável por retirar o material grosseiro presente no efluente bruto, tratamento primário, o qual será composto por um decantador primário retangular, e tratamento secundário, que se dará por meio de uma lagoa de estabilização facultativa. Para municípios de baixa população e com disponibilidade de área, como Restinga Seca, o sistema proposto éinteressante, principalmente por ser de fácil  operação e  manutenção.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.