Comparação entre abordagens de paralelização para o problema do jogo da vida

Daniel Michelon de Carli, Eduardo Spolaor Mazzanti, Rodrigo Dewes, Ronaldo Canofre M. dos Santos, Valdir Stumm Júnior, Andrea Schwertner Charão

Resumo


O “jogo da vida” é um exemplo clássico de autômato celular que simula a evolução de seres vivos, em um dado espaço, ao longo do tempo. Dependendo dos dados de entrada, o tempo de processamento de uma simulação pode ser elevado. Neste artigo, apresenta-se uma comparação entre duas abordagens de paralelização para o problema do jogo da vida, visando a redução do tempo de simulação, através do uso de múltiplos computadores em paralelo. Ambas as abordagens utilizam o padrão MPI (Message Passing Interface) para implementação da troca de mensagens entre os computadores cooperantes, porém com diferentes estratégias de distribuição do trabalho e comunicação entre os processos. Os resultados obtidos evidenciam que a paralelização desse problema não é trivial, mas que, em certos casos, possibilita a obtenção de ganhos de desempenho com ambas as abordagens. Além disso, mostra-se que a atuação de uma das implementações é ligeiramente superior à outra em todos os casos considerados.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusivados autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.