Variação e preconceito: por uma didática sociolinguística em sala de aula

Bruno Tonetto Silveira, Nilsa Teresinha Reichert Barin

Resumo


No presente estudo, subsidiado por teorias sociolinguísticas que acreditam ser possível uma mudança no ensino de língua portuguesa na realidade escolar hoje, objetivou-se avaliar o preconceito na variedade da língua portuguesa em sala de aula, visto que esse tipo de manifestação é recorrente em diversos contextos. A análise foi desenvolvida a partir de dados coletados por meio de aulas aplicadas e referentes ao assunto, com turmas de Ensino Médio, ancoradas nos pressupostos teóricos acerca do preconceito linguístico e ensino de língua materna; letramento e variação linguística; e dos Parâmetros Curriculares Nacionais (BRASIL, 2000), que estimulam várias questões relativas à sociolinguística. A partir dos dados coletados nas aplicações, pôde-se constatar a aplicabilidade da sociolinguística em sala de aula, na medida em que os alunos foram capazes de compreender e aplicar, de maneira dinâmica, a teoria na prática.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.