O extraordinário/fantástico no Asinus Aureus de Apuleio

Fabiano Silveira Machado, Laurindo Dalpian

Resumo


No presente artigo destaca-se a presença de elementos extraordinário/fantásticos no Asinus aureus ou Metamorfoses de Apuleio, seguindo os fundamentos teóricos estabelecidos por Mikhail Bahktin para o gênero literário da sátira menipéia, conforme pode ser conferido na obra Problemas da poética de Dostoiévski. As situações extraordinárias ou fantásticas, cria-das pela menipéia, permitem ao escritor observar, a partir de um ângulo inusitado, as mazelas por que passa o ser humano. O personagem Lúcio, ao trocar os ungüentos proporcionadores de metamorfoses. é. por engano, trans-formado em asno e. nessa nova situação, inicia uma longa caminhada de sofrimento, de peripécias, de viagens a lugares incomuns. Apuleio produz uma sátira forte, realista, cruel, imoral, para retaliar os costumes de uma sociedade insensível e perversa.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.