La Divina Increnca: a sátira da sociedade do século XX

Maria Eneida Matos da Rosa, Orlando Fonseca

Resumo


O projeto intitulado "Juó Bananére. uma sátira da sociedade do início do século XX" possui, em seu corpus de análise, os poemas "Migna Terra", "Os meus otto anuo", Uvi strella", "Tristezza", "Sogramigna" e "A Garibu" publicados no trabalho La Divina Increnca (1915) por Alexandre Ribeiro Marcondes Machado (1892-1933), conhecido pelo pseudônimo de Jiló Bananére. Como outros autores que pertencem ao início século XX, ele também tentou descrever a realidade social do país; entretanto, ele foi deixado de lado. Isso talvez porque mostrou uma veia humorística com a qual satirizava figuras da sociedade que, aparentemente, eram intocáveis, fazia paródias de textos de escritores rejeitados no passado e mais tarde, no Modernismo. Este trabalho certamente não tem a pretensão de preencher as lacunas acerca do referido autor. Apesar disso, o principal objetivo da pesquisa é chamar a atenção para o fato que o Pré-Modernismo não pode ser considerado um período obscuro, uma vez que apresenta uma notável marca de negação às obras que foram publicados no passado

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.