A crítica à ditadura militar através do realismo fantástico na obra “Incidente em Antares”, de Erico Verissimo

Franciele Vieira Gomes, Liane Batistela Kist

Resumo


Objetiva-se, por meio deste artigo, investigar a crítica à ditadura militar através do realismo fantástico na obra “Incidente em Antares”, do escritor Erico Verissimo. O realismo fantástico é conhecido, na literatura especializada, como um recurso propulsor de críticas sociais. Na obra em questão, analisa-se a presença do realismo fantástico, em especial, na passagem em que os personagens mortos saem de seus esquifes e se deslocam para o coreto da praça da cidade de Antares a fim de acertarem suas contas com os vivos e suas possíveis relações com críticas do autor à ditadura militar dos anos 60 no Brasil. A fundamentação teórica, para a presente discussão, baseia-se em estudos de Chiampi (1980), Todorov (1975), Chiavenato (2001), entre outros. Entre os resultados encontrados, pode-se citar uma forte relação entre os fatores que geraram o “incidente” em si e alguns fatos ocorridos durante a ditadura militar.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


OUTRAS PUBLICAÇÕES DA UNIVERSIDADE FRANCISCANA

 

Artes, Letras e ComunicaçãoCiências da SaúdeCiências HumanasCiências Naturais e Tecnológicas

Ciências Sociais AplicadasThaumazeinVidya

 

INDEXADA EM


 

Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.

Todos os custos são cobertos pelo Centro Universitário Franciscano.


Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.